90 Dias para Casar: A prisão de Geoffrey e seu passado – incluindo brigas com ex-esposas, acusações de estupro e roubos

Créditos: Instagram

O ex-participante do show possui uma extensa ficha criminal

Na última quinta-feira, 7 de outubro, o ex-participante do reality show “90 Dias para Casar” Geoffrey Paschel foi condenado por sequestro e violência doméstica contra uma de suas ex-namoradas, e encontra-se detido desde o momento da emissão do veredito.

O julgamento durou dois dias. Geoffrey esteve presente no spin-off “Antes dos 90 Dias” ao lado de sua então namorada, Varya Malina.

Kristen Wilson Chapman, a vítima, teria sido atacada na residência do casal, após ambos jantarem em um restaurante.

“Ele segurou minha cabeça por trás e bateu minha cabeça contra o chão, enquanto eu gritava para que parasse”, contou Kristen no tribunal.

Paschel, por sua vez, alegou que a briga começou após ingerirem certa quantidade de bebida alcoólica, e que foi resultado de ciúmes por parte da companheira, que o haveria confrontado “agressivamente” e batido a própria cabeça na parede – essa seria a razão dos hematomas exibidos em fotos durante o julgamento.

No fim, Kristen teria conseguido fugir do local, o que gerou a prisão de Geoffrey logo após a chegada da polícia.

UM HISTÓRICO DUVIDOSO

Geoffrey Paschel tem uma larga ficha criminal. Estes são alguns de seus delitos, juntamente com a época em que ocorreram, de acordo com o site Starcasm:

1997 – Aos 19 anos, Geoffrey é detido e acusado de posse de substância controlada, com intenções de venda.

Abril de 2000 – Geoffrey é preso no Tennessee, acusado de furto.

2002/ 2003 – Geoffrey cumpre 13 meses detido em uma prisão federal por posse de drogas e armas de fogo, saindo sob regime condicional. No momento de sua prisão, tinha em sua posse maconha, cocaína, 15.000 dólares e uma arma de fogo.

2013 – Geoffrey é preso e acusado de furto/ roubo no Tennessee. De acordo com a queixa criminal, Geoffrey e um cúmplice foram flagrados pela câmera de segurança do local.

2014 – Geoffrey é condenado a 11 meses e 29 dias de prisão, mas cumpre pena alternativa de 11 meses e 20 dias em liberdade condicional supervisionada.

SEUS PROBLEMAS COM MULHERES

Ainda segundo o Starcasm, além de Kristen, Geoffrey teria enfrentado problemas com a maior parte de suas ex-esposas – incluindo custódia de filhos, agressões e até mesmo alegações de estupro:

Kristen Wilson Chapman – A ex-namorada o acusou de agressão, sequestro, impedimento de pedido de ajuda e vandalismo em junho de 2019, o que o levou à condenação ocorrida nesta semana.

A segunda esposa – Durante o processo de divórcio do casal, a segunda esposa de Geoffrey teria alegado que ele a teria “violentado repetidas vezes” e pedido uma ordem restritiva, em virtude de ameaças com espingardas e facas durante o tempo em que os dois permaneceram juntos.

A terceira esposa – No decorrer do processo de divórcio e da luta pela guarda do filho do casal, a terceira esposa de Geoffrey o acusou de diversos delitos, tais como venda ilegal de produtos entorpecentes e o uso de seus filhos como instrumentos para tais vendas.

A quarta esposa (Brittany Paschel) – A (ainda) esposa oficial de Geoffrey, alegando abusos por parte do marido, fugiu ilegalmente para o Canadá com os dois filhos do casal. Após a prisão do cônjuge por agressão a Kristen (em que, segundo relatos, Geoffrey tentou chutar seguidas vezes as janelas do carro de polícia onde estava), Brittany conseguiu a guarda total de uma das crianças – uma vez que o outro filho, Kazhem, faleceu aos 13 meses de idade.

O DEPOIMENTO DE KRISTEN

Os autos da polícia mostram o seguinte depoimento de Kristen:

“Ao voltar para minha casa, fui atacada por Geoffrey Paschel. Ele bateu minha cabeça no piso de madeira repetidamente, arrastou-me pelos cabelos e continuou jogando meu corpo contra paredes e móveis. Gritei várias vezes para que parasse. Isso durou aproximadamente 30 minutos. Meu nariz pingava sangue na boca, então ele me fez lavar o rosto com as luzes apagadas e assoar o nariz. Ele jogou o papel higiênico no vaso sanitário quando terminei. Ele então mandou que eu fosse para a cama, o que fiz para evitar mais abusos.”

“Ele pegou meu telefone e começou a deletar todos os contatos (textos, e-mails, mensagens de voz, fotos) [que havia] entre nós. Ele passou cerca de 2 horas em frente a meu telefone, enquanto eu estava deitada a seu lado, fingindo dormir. Ele desativou a tela do telefone para que eu não pudesse ligar ou enviar mensagens de texto a ninguém e o colocou sobre mesa de cabeceira. Ele também sincronizou meu iCloud com seu MacBook.””Quando ele terminou de mexer no meu telefone, tentou me abraçar e se desculpar. Eu disse a ele que não me tocasse, pulei da cama rapidamente e corri para a casa da minha vizinha. Toquei a campainha e pedi que ligasse para a emergência, o que ela fez imediatamente.”

Geoffrey foi preso logo após a chegada da polícia. Transtornado, ele teria tentado chutar as janelas do veículo de patrulha, o que fez com que os policiais prendessem suas pernas, mas não o impediu de seguir tentando denegrir o veículo. 

A princípio, Geoffrey foi indiciado por agressão doméstica. Posteriormente, os promotores acrescentariam acusações de sequestro agravado, impedimento de chamadas de emergência e vandalismo.

De acordo com os promotores do caso, em virtude de sua ficha criminal, Geoffrey terá que lidar com uma sentença de 12 a 20 anos sem possibilidade de condicional. A revelação do tempo de detenção está prevista para o dia 3 de dezembro.

Para estar informado e/ ou assistir vídeos sobre o assunto, visite diariamente a revista “O Mundo Online” e nosso canal no YouTube, ou siga-nos no Instagram, no Facebook e no Twitter.

Siga-nos para mais novidades!
Nosso website:
https://www.omundoonline.com
Nosso youtube:
https://www.youtube.com/c/OMundoOnline
Nosso instagram:
https://www.instagram.com/omundoonlinereal/
Nosso facebook:
https://www.facebook.com/omundoonlinereal/
Nosso twitter:
https://twitter.com/mundorealities