Avós de Primeira Viagem: Max Schenzel enfrenta processo por furto de cartões de crédito de senhora de 77 anos


Segundo o “Starcasm”, em Julho de 2018, o astro de “Avós de Primeira Viagem” Max Schenzel foi detido por furtar cartões de crédito da avó de um amigo, uma senhora de 77 anos.

Max teria ido à casa do amigo às 2 da manhã, pedindo um pouco de água e querendo conversar. O amigo teria pedido que fosse embora, pois estava dormindo.

No dia seguinte, o referido amigo descobriu que dois cartões de crédito, 545 dólares e vouchers de cassino haviam desaparecido da bolsa de sua avó.

Os cartões de crédito foram utilizados para comprar lanches no McDonald’s e um minirrefrigerador, a menos de 1 km da casa da senhora furtada.


O neto reconheceu Max nos vídeos de segurança das lojas. Max admitiu à avó do amigo sua culpa e ofereceu algum ressarcimento, mas ela recusou.

Max foi detido e acusado de furto. Ele ainda tentou negar a utilização dos cartões, afirmando que o amigo seria alcoólatra.

Infelizmente, as coisas ficaram mais complicadas para Max por já possuir uma ficha criminal – ele já havia sido detido por invasão de propriedade e excesso de álcool no sangue.

Em Dezembro de 2018, Max foi sentenciado a 30 meses de condicional, 3 meses na prisão, 150 horas de serviços comunitários e precisou desembolsar mais de $1000 para restituir a vítima e pagar impostos.

Sua pena de 3 meses de reclusão deveria iniciar-se em Maio de 2019, mas foi postergada para Setembro.

Para estar informado sobre o assunto, visite diariamente a revista “O Mundo Online” ou siga-nos no Instagram, no Facebook e no Twitter.

Escolha um reality para pesquisar: